Análise: Palmeiras encerra preparação com vitória e chega ao Mundial mais pronto que em 2021

Palmeiras encerrou sua preparação para o Mundial de Clubes com mais uma vitória no Paulistão, dessa vez sobre o Água Santa, por 1 a 0.

Não foi a atuação dos sonhos do torcedor (e nem se esperava que fosse, com a viagem para os Emirados Árabes tão próxima), mas o mais importante foi como o time conseguiu trabalhar nos quatro jogos antes do Mundial.

Jogadores comemoram gol de Dudu contra o Água Santa — Foto: Marcos Ribolli

Jogadores comemoram gol de Dudu contra o Água Santa — Foto: Marcos Ribolli

Com a equipe titular, foram três vitórias, seis gols feitos e nenhum sofrido. Já os reservas empataram por 1 a 1 com o São Bernardo.

Essas partidas deixaram claro que Abel Ferreira tem um time principal definido em sua cabeça. Weverton, Marcos Rocha, Gómez, Luan, Piquerez, Zé Rafael, Danilo, Gustavo Scarpa, Raphael Veiga, Dudu e Rony formam hoje a equipe titular do Palmeiras.

E é com eles que o Palmeiras deve estrear no Mundial, no próximo dia 8, contra o vencedor de Al-Ahly, do Egito, e Monterrey, do México, se não perder ninguém por Covid – Piquerez e Gabriel Veron estão infectados e não viajam neste momento com o elenco.

O Verdão apresentou variações e trabalhou formas diferentes de atuar nesses primeiros jogos. A característica mais marcante foi a eficiência na pressão na saída de bola do adversário.

Abel elogiou muito isso durante esse período. O Palmeiras conseguiu sufocar seus adversários e criar lances de perigo a partir dessas bolas roubadas.

Abel Ferreira Palmeiras x Água Santa — Foto: Marcos Ribolli

Abel Ferreira Palmeiras x Água Santa — Foto: Marcos Ribolli

O time também alternou muito a formação com três ou dois zagueiros, dependendo do posicionamento de um dos laterais. Já era algo que o treinador fazia, mas foi “oficializado” nesta temporada.

No setor ofensivo, também houve variação de posicionamento entre os titulares, com Dudu caindo pelos dois lados do ataque e Veiga e Scarpa muito presentes na frente, auxiliando Rony.

Por outro lado, a partida contra o Água Santa deixa um alerta importante para o Palmeirasos problemas nas bolas aéreas na defesa. O adversário teve pelo menos quatro chances de perigo para marcar dessa forma, ganhando da defesa.

É algo que Abel precisa corrigir urgentemente, ainda mais pensando em uma possível final de Mundial possivelmente contra um Chelsea, da Inglaterra, que tem jogadores altos e muito bons nas bolas altas, como Lukaku, Rüdiger, Thiago Silva, entre outros.

00:00/02:47

A Voz da Torcida – Leandro Bocca: “Não tem como assistir esse jogo sem pensar no Mundial!”

Independentemente do resultado que terá, o Palmeiras chega para o Mundial de Clubes muito mais preparado do que foi para competição do ano passado, no Catar, quando caiu na semifinal.

Houve descanso, tempo para se organizar, treinar, se preparar e fazer jogos contra adversários que impuseram dificuldades, apesar de ser impossível comparar a força com o que o time enfrentará em Abu Dhabi.

Invicto na temporada, embalado pelo título da Libertadores e pela sequência de bons resultados e em ótima forma técnica. O Palmeiras deixa o Brasil nesta quarta-feira com o torcedor cheio de esperança em mais uma conquista histórica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.