De Jorge Jesus a Renato Gaúcho: Corinthians inicia busca por novo técnico após demitir Sylvinho

A diretoria do Corinthians começa nesta quinta-feira a busca pelo novo técnico da equipe.

Um dia depois de perder para o Santos por 2 a 1 de virada e de demitir Sylvinho, o comando do futebol irá se reunir no CT Joaquim Grava para traçar os planos para a temporada que acaba de iniciar.

Nome muito desejado pela torcida, o português Jorge Jesus é considerado caro pela direção. Além dele, haveria uma exigência para trazer toda sua comissão técnica, com membros recebendo em euro, valores que poderiam ultrapassar os R$ 2,5 milhões por mês.

Jorge Jesus na passagem pelo Benfica — Foto: VALTER GOUVEIA / AFP

Jorge Jesus na passagem pelo Benfica — Foto: VALTER GOUVEIA / AFP

A chegada do ex-treinador do Flamengo ao Brasil dependeria do aporte, por exemplo, da Taunsa, patrocinadora que promete trazer um centroavante de peso. Não há sinais neste sentido. A preferência é mesmo por bancar a contratação de um jogador.

O nome de Jorge Jesus, porém, já esteve na mesa da diretoria nos últimos dias de 2021. A tentativa de aproximação foi feita por um empresário brasileiro de muito trânsito na Europa, que perguntou se o clube gostaria de ouvir números e condições.

Preocupada com a repercussão externa, o Corinthians conversou com Sylvinho e bancou sua permanência para 2022. Naquele momento, a direção foi informada dos valores pretendidos pelo técnico lusitano.

Demitido do Benfica no dia 28 de dezembro, pouco depois de negociar com o Flamengo, o treinador já havia conversado com o Atlético-MG, mas sem avançar.

– Foi no meio da negociação com Flamengo e Galo. Nada relevante. Não dá nem para saber se era algo sério – disse ao ge um dos membros da diretoria na semana passada.

Alessandro Nunes, Roberto de Andrade e Duilio Monteiro Alves, cúpula de futebol do Corinthians — Foto: Marcos Ribolli

Alessandro Nunes, Roberto de Andrade e Duilio Monteiro Alves, cúpula de futebol do Corinthians — Foto: Marcos Ribolli

Também ex-técnico do Flamengo, Renato Gaúcho encontra-se hoje desempregado. Em 2021, o treinador viveu alguns dias de negociação com a diretoria do Timão, mas recusou a oferta antes do Brasileirão. Com os “nãos” dele e de Diego Aguirre, o clube escolheu Sylvinho na ocasião.

Uma nova negociação com Renato Gaúcho, porém, é vista com enorme dificuldade. Embora a relação tenha sido profissional, o Timão não gostou do desfecho de 2021 e dificilmente fará uma nova oferta. Após a saída do Flamengo, um membro da diretoria alvinegra chegou a dizer que “o mundo dá voltas”.

Renato Gaúcho na passagem pelo Flamengo — Foto: REUTERS/Agustin Marcarian

Renato Gaúcho na passagem pelo Flamengo — Foto: REUTERS/Agustin Marcarian

Quem está fora da pauta é Mano Menezes, outro técnico que está no mercado. Em outubro, Duilio Monteiro Alves disse ao ge que o gaúcho não trabalhará no Timão em sua gestão, que termina no fim de 2023. Ele e o diretor Roberto de Andrade não possuem boa relação com o treinador.

– Mano não trabalha aqui na minha gestão. Gosto dele como pessoa, respeito muito, mas a forma de trabalho não bate com a nossa – explicou o presidente na ocasião.

O nome de Cuca também não empolga nos bastidores, restringindo ainda mais as opções no mercado nacional de treinadores. As buscas prometem ser intensas.

O clube não confirmou todos os desligamentos, mas a tendência é que Sylvinho seja demitido junto do auxiliar Doriva. Por enquanto, Fernando Lázaro deve comandar a equipe nos treinamentos até o próximo jogo, domingo, contra o Ituano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.