Manutenção de aeronave que caiu em fazenda e matou piloto agrícola estava em dia, diz polícia

A manutenção da aeronave Airtractor, que caiu na tarde desse sábado (5) e matou o piloto Militão Macedo Neto, de 35 anos, em Chapadão do Sul, na região do nordeste do estado, estava em dia segundo a Polícia Civil. Equipes agora atuam para entender qual a real causa da queda do veículo.

Midiamax teve acesso às imagens do acidente, que mostram a aeronave caindo, em alta velocidade e em meio a uma plantação. A investigação apontou que o piloto morreu na hora.

“Nós fizemos o atendimento inicial, acionando o Cenipa [Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos], além da perícia, preservação do local, encaminhamento do corpo ao exame necroscópico e o boletim de ocorrência. No dia, foi feita a perícia local e hoje está ocorrendo a perícia do Cenipa”, afirmou ao Jornal Midiamax o delegado Felipe Potter, titular da delegacia do município.

Nesta manhã (7) a equipe do Cenipa chegou ao local do acidente. O Dracco [Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado] também acompanha os trabalhos. “A delegacia fez o atendimento inicial e nós coordenamos as ações desde o início. A manutenção, pela documentação que analisamos, está em dia. Agora só a perícia é que vai apontar a causa e dinâmica dos fatos”, ressaltou Ana Cláudia Medina, titular do Dracco.

Militão era piloto agrícola (Reprodução/Redes Sociais)

 

Entenda o caso

Equipes da 4ª CIPM (Companhia Independente da Polícia Militar), Polícia Civil e Perícia foram acionadas. há dois dias. A aeronave, matrícula PR-JPY, modelo usado para pulverização de defensivos agrícolas, caiu virada para baixo.

Nas imagens, ao fundo, é possível observar o momento que o avião caia em alta velocidade em meio a uma plantação. A aeronave, matrícula PR-JPY, modelo usado para pulverização de defensivos agrícolas, caiu virada para baixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.