Com dificuldades no mercado, Corinthians se blinda e adota silêncio sobre novo técnico

Corinthians vem encontrando dificuldades para achar um técnico com perfil considerado ideal para substituir Sylvinho, demitido na última quarta-feira, na derrota para o Santos, na terceira partida de 2022.

Sem convicções entre os nomes disponíveis no mercado nacional, a diretoria tem buscado opções no exterior, preferencialmente em Portugal. A diretoria, porém, tem adotado o silêncio em conversas com jornalistas e afirma não possuir nenhuma negociação em andamento até agora.

Nos últimos dias, nomes como os de Jorge Jesus, Paulo Fonseca e Vitor Pereira, todos portugueses, foram contatados por intermediários e trataram da possibilidade de dirigir o Timão.

Visto como plano A inicialmente, Jorge Jesus não topará trabalhar antes de maio. Demitido do Benfica em dezembro, ele recebe um valor de R$ 1,8 milhão por mês do ex-clube e terá pagamento interrompido caso feche com outra equipe. Assim, não considera voltar ao mercado tão cedo.

Duilio Monteiro Alves, presidente do Corinthians — Foto: Marcos Ribolli

Duilio Monteiro Alves, presidente do Corinthians — Foto: Marcos Ribolli

Paulo Fonseca, ex-Roma, e Vitor Pereira, ex-Porto, também foram nomes avaliados, mas o Timão tem encontrado dificuldade para convencer treinadores europeus de que um projeto no Brasil seja positivo neste momento. O clube conta com alguns empresários como interlocutores, caso de Giuliano Bertolucci.

Neste momento, o Corinthians não contará com o aporte da Taunsa, empresa que bancou a contratação de Paulinho e que vai patrocinar a chegada de um centroavante, para anunciar um treinador de nome. Assim, usará recursos próprios na contratação.

Na noite de segunda-feira, o iraniano Kia Joorabchian disse considerar difícil o aceite de Vitor Pereira no Corinthians e fez uma análise sobre o mercado de técnicos em nível internacional:

– Hoje não é fácil. O mundo inteiro está com falta de treinadores, precisamos da próxima geração para crescer, nada a ver com o Brasil. É um problema geral – destacou, em troca de mensagens.

O Timão volta a campo na quinta, contra o Mirassol, em Itaquera, sob o comando do interino Fernando Lázaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.