“Nessa relação, me vejo como solução, não como problema”, diz Arteta sobre briga com Aubameyang

Depois de três temporadas no Arsenal, Aubameyang decidiu deixar a Premier League e rumar ao Barcelona no fim da janela de transferências do inverno europeu. E, após admitir que só foi embora do clube inglês por conta de divergências com o técnico Mikel Arteta, o gabonês recebeu a resposta.

Em entrevista coletiva antes do duelo contra o Wolverhampton, o espanhol foi perguntado sobre as declarações de Aubameyang na chegada ao Barça. E foi sincero ao avaliar a situação.

– É a opinião dele. Ele disse o que disse, e é preciso respeitar. Sou extremamente grato pelo que Auba fez no clube, por sua contribuição desde que estou aqui. Mas a maneira como me vejo nessa relação é como a solução, não como o problema – comentou o técnico.

Arteta e Aubameyang tiveram divergências nos últimos meses no Arsenal — Foto: Getty Images

Arteta e Aubameyang tiveram divergências nos últimos meses no Arsenal — Foto: Getty Images

Aubameyang foi sincero na apresentação no Barcelona, dizendo que teve últimos meses complicados no Arsenal e que, se dependesse dele, desejaria que nada desse errado na Inglaterra. Mas que seu problema “era apenas com Arteta”.

A imprensa inglesa relatou que Aubameyang perdeu a faixa de capitão do clube depois de diversos problemas disciplinares. A má relação com o técnico chegou ao ponto de que o gabonês foi obrigado a treinar de forma isolada e ficar de fora da intertemporada da equipe em Dubai. Com isso, o clima para sua permanência no Arsenal ficou insustentável.

Sorry, the video player failed to load.(Error Code: 101102)

O clube inglês tentou viabilizar uma solução para que Aubameyang deixasse o clube na janela de transferências de janeiro, e o Barcelona se mostrou como interessado na contratação. Após longa negociação, o Arsenal preferiu rescindir o contrato do jogador para poder viabilizar sua saída para o futebol espanhol.

Segundo veículos da Inglaterra e da Espanha, o atacante abriu mão do que teria para receber no restante do contrato com o Arsenal e aceitou receber salário bem inferior no Barcelona. A princípio, a transferência seria por empréstimo até o fim da temporada, mas com opção de compra. O alto salário do jogador inviabilizaria o negócio para o Barça, que sofre com o limite imposto pela LaLiga para inscrição de novos atletas. A saída encontrada e acordada com o Arsenal foi a rescisão com os ingleses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.