Tio estupra menina de 10 anos em MS e perícia na calcinha confirma crime

None
(Ilustrativa)

A Justiça de Mato Grosso do Sul, condenou um homem a 12 anos de prisão após ele estuprar a sobrinha de 10 anos. Ele alegou que estava bêbado, já que havia misturado cerveja com pinga e não se lembrava de nada.

Consta na denúncia que, o homem chegou à residência de sua irmã e foi se deitar no sofá da sala onde estava a sua sobrinha. Em determinado momento, o acusado se colocou deitou-se em cima da menina que estava dormindo abaixando as roupas dela e a estuprando. Após o abuso, ele se levantou e foi ao banheiro e nesse momento a criança foi atrás da mãe.

A  mãe percebeu que a filha estava com o órgão genital machucado. Ela levou a filha para atendimento médico e fez o registro da ocorrência. A calcinha usada pela vítima no dia do crime foi submetida a exame pericial, em que se constatou a presença de esperma na peça de roupa.

Em depoimento, o homem alegou que havia ingerido bebida alcoólica, misturando pinga com cerveja, e quando viu estavam lhe dizendo que ele tinha mexido com sua sobrinha. Ele disse que não se lembrava de nada, mas afirmou estar envergonhado e arrependido.

Ele foi condenado a 12 anos de reclusão, regime fechado, direito de recorrer em liberdade. A sentença foi dada no dia 4 de fevereiro deste ano, e publicada no Diário da Justiça desta sexta-feira (11).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.