Criticada por Moro, PF prendeu menos por corrupção, reduziu número de inquéritos mas fez mais operações com Bolsonaro

BRASÍLIA — O embate entre o pré-candidato à Presidência Sergio Moro (Podemos) e a Polícia Federal levou para o centro do debate eleitoral as políticas de combate à corrupção do governo de Jair Bolsonaro. Os números revelam que, desde o início da atual gestão, tanto os inquéritos abertos para apurar esse tipo de crime quanto as prisões de suspeitos de praticá-lo vêm caindo. O volume de operações de combate aos malfeitos, porém, tem aumentado.

Veja ainda:Frederick Wassef vira réu por racismo e injúria racial

Na acusação que deu origem à peleja, Moro disse durante uma entrevista que “hoje não tem ninguém no Brasil sendo investigado e preso por grande corrupção”. O exagero retórico levou a uma resposta contundente da Polícia Federal, que acusou seu ex-chefe de “mentir” e fazer do tema um “trampolim eleitoral”. Para além dos números que esgrimam a disputa, os casos de investigação envolvendo autoridades de alto escalão têm sofrido uma mudança de perfil nos anos recentes.

Disputa eleitoral: Contra ofensivas de Lula e Moro, Bolsonaro vai reunir pastores e a bancada evangélica

A Operação Lava-Jato, que levou para a cadeia empreiteiros e alguns dos mais importantes nomes do cenário político nacional, perdeu força coincidentemente no momento em que o país passou a enfrentar a pandemia de Covid-19. A partir de então, as maiores ações policiais anticorrupção tiveram como foco esquemas de desvios de verba de combate à pandemia. Frequentemente, os principais investigados eram personagens de menor calibre ou que ensejaram a acusação de direcionamento a adversários do presidente Bolsonaro, em confronto com governos estaduais pelas medidas de restrição de circulação contra a Covid.

— O fato objetivo é que, na atual gestão, não há notícia de qualquer autoridade ou político graúdo sendo investigado ou preso — reiterou Moro ao GLOBO.

VídeoMinistro Gilson Machado diz que ‘não se fala mais em guerra’ após encontro de Bolsonaro com Putin

Veja, em reportagem exclusiva para assinantes, os números do combate à corrupção no governo Bolsonaro. Saiba como especialistas em segurança pública e combate a organizações criminosas analisam a questão e entenda o cenário eleitoral, entre o presidente e Sergio Moro, por trás do tema. Relembre também acusações de uso político da Polícia Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.