Rede lança Lucas Abrahão como pré-candidato ao governo do Amapá em 2022

O partido Rede Sustentabilidade oficializou, nesta terça-feira (22), o suplente de deputado federal Lucas Abrahão (Rede-AP) como pré-candidato ao governo do Amapá nas Eleições 2022. A indicação foi confirmada pela legenda após discurso do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) no senado nesta tarde, em que anunciou que vai integrar núcleo da campanha de Lula à presidência.

Abrahão tem 29 anos, é suplente de deputado federal, pastor desde 2015, internacionalista, e já foi secretário de Desenvolvimento Econômico e Assistência Social em Macapá.

Ele também tem pós-graduação em gestão pública, é pós-graduando em Direitos Humanos, Responsabilidade Social e Cidadania Global pela PUC-RS, e tem atuação como voluntário em diversas organizações sociais.

Até esta terça-feira, Lucas Abrahão é o primeiro pré-candidato ao governo de Amapá anunciado oficialmente por algum partido. Pelas redes sociais, ele escreveu que aceita com honra e responsabilidade o desafio.

“Essa pré-candidatura é do povo. Nas próximas semanas vamos ouvir muita gente, escutar de forma ampla aos anseios dos amapaenses, buscando construir soluções junto com quem tem sentido na pele os graves problemas de nosso estado”, declarou.

Senador Randolfe Rodrigues (à esquerda) e suplente de deputado federal Lucas Abrahão, ambos do Rede — Foto: Facebook/Reprodução

Senador Randolfe Rodrigues (à esquerda) e suplente de deputado federal Lucas Abrahão, ambos do Rede — Foto: Facebook/Reprodução

Randolfe Rodrigues era apontado por integrantes da Rede como o nome ideal para disputar o governo amapaense neste ano, mas o senador desistiu da disputa pelo Executivo estadual. Ele afirmou que será “muito mais útil” aos eleitores do Amapá e do Brasil auxiliando Lula na campanha presidencial.

“Há um mês, recebi o convite do presidente Lula para auxiliá-lo na coordenação de sua campanha e acompanhá-lo na mais importante tarefa de nosso tempo: resgatar o nosso país do horror em que vive. Reconstruir não somente nossa nação destruída pelo ódio, mas, sobretudo, recuperar as relações de uma sociedade desesperançada”, disse.

“Afirmo que meu papel será muito mais útil nessa contenda em ajudar a construir um novo tempo para o Brasil, aceitando um convite honroso e gentilmente me formulado pelo presidente Lula neste momento. […] Assumo uma nova etapa de minhas tarefas na vida, com ânimo e enorme esperança. Nossa tarefa é a reconstrução”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.