Sem certificado de segurança em prédio, bombeiros aplicam multa de R$ 8,9 mil

O fogo, segundo os primeiros levantamentos, começou na sala do 6º andar onde o morador de 74 anos estava

Cômodo de apartamento onde o fogo começou foi destruído pelo incêndio (Foto: divulgação / Corpo de Bombeiros) 

Cômodo de apartamento onde o fogo começou foi destruído pelo incêndio (Foto: divulgação / Corpo de Bombeiros)
O prédio residencial 15 de Novembro que pegou fogo na tarde de ontem (9) não possui certificado do Corpo de Bombeiros, documento fundamental para atestar o funcionamento pleno de todo o sistema de proteção contra incêndio. “O prédio tem feito algumas manutenções, mas não se encontra certificado pelo Corpo de Bombeiros”, afirmou o coronel Artemison Monteiro de Barros, comandante geral em exercício.

Segundo o coronel, a edificação é antiga e precisa de manutenção recorrente. “É possível estar como uma edificação nova? É improvável que isso aconteça, o que se faz é uma adequação dessa edificação existente às condições atuais”, explicou.

Ontem, por exemplo, durante o incêndio, não funcionou de forma adequada o sistema de bombas (a água não chegou com pressão), conforme o bombeiro. Precisam ser providenciadas também a manutenção no sistema de hidrantes, extintores, porta corta fogo e nas escadas.

Coronel Barros durante entrevista nesta quinta-feira (10) (Foto: Henrique Kawaminami) 

Coronel Barros durante entrevista nesta quinta-feira (10) (Foto: Henrique Kawaminami) –

O Corpo de Bombeiros fez uma vistoria no prédio e emitiu um auto de infração de 200 Uferms (R$ 8.932), que cabe recurso, e solicitou que a edificação seja regularizada. O síndico já foi comunicado.

“A gente está em fase de instrução, então é necessário que sejam feitas algumas adequações. O prédio tem boa construção e boa estrutura. Pedimos os laudos para termos a certeza das questões estruturais em virtude desse incêndio no sexto pavimento. Já fizemos a orientação e vamos acompanhar ao longo dos dias essa questão ”, explicou.

No total cinco idosos foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros.  O fogo, segundo os primeiros levantamentos da perícia, começou na sala. Um dos moradores de 74 anos, que estava no apartamento onde o incêndio começou saiu do local intubado e foi socorrido à Santa Casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.