Deputado de MS pede medidas contra filme ‘Como se tornar o pior aluno da escola’

Filme estreou na Netflix e ganhou repercussão entre políticos da base de apoio a Bolsonaro

Filme estreou em 2017
Filme estreou em 2017 – Divulgação, Internet

O deputado estadual Coronel David (sem partido), encaminhou indicação ao ministro da Justiça Anderson Torres, e pediu tomada de medidas necessárias contra o filme que estreou na Netflix de Danilo Gentili e Fábio Porchat, ‘Como se tornar o pior aluno da escola’.

No documento protocolado na Casa de Leis pelo parlamentar, ele diz que o filme tem apologia à pedofilia existente, além de incitar à prática de desleixo com estudos e preparo pessoal. Baseado no livro escrito por Gentili em 2009, o filme estreou em 2017 e ganhou repercussão após entrar na plataforma nas últimas semanas.

Na justificativa apresentada por Coronel David, na cena em questão, o ator Fábio Porchat aparece induzindo dois meninos, adolescentes, a fazerem masturbação para ele em troca de favores em uma escola onde se passa o filme.

O parlamentar diz ainda que segundo conceito, a pedofilia é uma forma doentia de satisfação sexual. “Trata-se de uma perversão, um desvio sexual, que leva um indivíduo adulto a se sentir sexualmente atraído por crianças”.

Políticos da base de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL) têm tecido duras críticas ao longa e prometem entrar na Justiça para que a produção seja retirada do ar. A comédia tem roteiro de Fabrício Bittar, que também responde pela direção do longa, Danilo Gentili e André Catarinacho. Na história, Gentili interpreta Danilo, o autor de um manual que ensina a criança a ser o pior aluno da escola.

A indicação foi encaminhada ao Ministro da Justiça, Anderson Torres, com cópia a Augusto Aras, Procurador-Geral da República, e, a Alexandre Magno Benites de Lacerda, Procurador-Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.