Justiça concede perdão a ré que matou tia atropelada em ceia de Natal

Caso aconteceu no dia 25 de dezembro de 2018, na casa onde acontecia a confraternização em família

Carro envolvido no acidente ficou com a frente destruída (Foto: arquivo / Campo Grande News) 

Carro envolvido no acidente ficou com a frente destruída (Foto: arquivo / Campo Grande News)
A Justiça de Mato Grosso do Sul concedeu perdão judicial a Pryscilla Stephan da Silva, 42 anos, que no dia 25 de dezembro de 2018 matou atropelada a tia, Ivonete Pache Stephan, 56 anos, na casa onde acontecia a ceia de Natal, na Rua Florência Lemos, na Vila Fernanda, em Campo Grande. A decisão foi do juiz Márcio Alexandre Wust.

Conforme o juiz, como bem ponderou o Ministério Público, as provas produzidas demonstram que as consequências da conduta causaram na acusada resultados graves, que a sanção penal se torna desnecessária. “Concedo o perdão judicial e declaro a extinção da punibilidade”, decidiu o magistrado.

À época, testemunhas relataram que a família estava reunida, quando houve uma discussão entre Pryscilla e o marido, Paulo Gilberto de Souza Rodrigues, 29 anos, por causa da bateria de um carro. Nervosa, Pryscilla que não tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação) entrou em um Fiat Fiesta para sair do local.

Os familiares, então, tentaram impedir porque Pryscilla havia bebido, mas ela arrancou com o carro de marcha à ré e na sequência acabou atropelando e jogando a tia contra o portão e o muro. A pancada foi tão forte que o portão foi arrancado.

Ela foi submetida ao teste de alcoolemia e o resultado foi de 0,58 miligramas de álcool por litro de sangue. Ivonete morreu no local. Pryscilla foi presa em flagrante e autuada por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, e por dirigir sob efeito de álcool. No outro dia, ela passou por audiência de custódia e foi liberada para responder ao processo em liberdade.

Na ocasião, Herika Ratto, advogada que fez a defesa da ré, disse que o acidente havia sido uma fatalidade. “A tia era uma segunda mãe para ela”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.