Dérbi mostra o que todos sabem: o Palmeiras é um time pronto, e o Corinthians está em formação

Danilo acabou com o clássico no Allianz Parque e merece uma chance na seleção brasileira

O primeiro Dérbi do ano mostrou o que todos sabiam, mas muita gente só acredita vendo: o Palmeiras é um time muito pronto, entrosado, bicampeão da Libertadores, e o Corinthians ainda em formação. Até porque o treinador Vítor Pereira e sua comissão técnica chegaram agora.

Então, o total domínio do time do Abel Ferreira já era esperado. No primeiro tempo, o Corinthians não deu nenhum chute a gol de verdade. O resultado de 2 a 1 para o Palmeiras foi justíssimo.

Melhor time, jogou mais. Mas vale a pena destacar o motivo desse controle total do Verdão: Danilo!

Ele foi o dono do jogo, com as duas funções mais importantes para seu time. Primeira missão que lhe foi dada era a de anular o jogador mais genial e criativo do Corinthians, aquele que faz a diferença. E conseguiu de um modo espetacular.Danilo Palmeiras x Corinthians — Foto: Marcos Ribolli

Danilo Palmeiras x Corinthians — Foto: Marcos Ribolli

Danilo não deixou o Renato Augusto respirar, estava colado nele a maior parte do tempo. A única escapada que o Renato deu no primeiro tempo, ele deixou o Fagner livre para finalizar. Mas mal…

A segunda missão era a de também ditar a dinâmica da partida e participar mais do jogo.

Era isso, marcar de perto o Renato e sair para jogar, porque o corintiano, apesar de ser genial, não tem característica de recompor com rapidez, e o Palmeiras ficava com um a mais no ataque.

Danilo fez uma grande jogada e sofreu o pênalti de Gil. Novamente, Raphael Veiga mostrou como se bate um pênalti: sem frescura, com seriedade. 1 a 0 para o Palmeiras!

O Corinthians deu uma equilibrada no segundo tempo, porque o Palmeiras deu mais espaços. Mas o Danilo continuou atrás do Renato o tempo todo. Tanto que o Vítor Pereira começou a fazer substituições e cada vez levando o seu principal jogador mais para trás, tentando achar uma posição para que ele participasse mais da partida.

O Corinthians chegou ao empate por uma falha infantil do zagueiro Murilo e persistência do Róger Guedes, que ganhou no corpo uma bola perdida, e partiu para cima até o próprio Murilo fazer o pênalti.

Mas, na realidade, nada mudou. O domínio continuou do Verdão, e o Danilo continuou atacando o Renato na marcação, tanto que foi a pior partida do camisa 8 corintiano neste ano. Foi completamente anulado.

Escanteio na área do Corinthians, uma cabeçada com resposta de uma grande defesa do Cássio, mas a bola sobrou e o garoto, dono do jogo, decidiu o Dérbi. Danilo fez 2 a 1 para o Palmeiras.

Danilo, do Palmeiras, na marcação de Renato Augusto, do Corinthians — Foto: Marcos Ribolli

Danilo, do Palmeiras, na marcação de Renato Augusto, do Corinthians — Foto: Marcos Ribolli

Da convocação do Tite, na última sexta feira para cá, escrevi dois textos criticando a modo da convocação que ele continua fazendo, com jogadores que não estão bem e deixando fora outros que estão bem há três anos. E falei que era injusto não convocar o Danilo.

As opiniões se dividiram entre concordarem ou não comigo.

Só que repito: o Danilo e o Raphael Veiga, falando só de Palmeiras, foram injustiçados pelo Tite porque deveriam estar na convocação por merecimento. Mas ele convocou o Arthur, da Juventus, da Itália, por ser de sua confiança. Mas o Danilo tem capacidade de estar na lista.

E esse preconceito que muitas pessoas têm com jogadores brasileiros que jogam no Brasil é tão absurdo quando a não convocação deles por merecimento.

O volante palmeirense joga muita bola e espero que o treinador da seleção brasileira nos amistosos faça justiça a esse jogador. Mas não é para chamar só para marcar presença. Ele merece ter chance de jogar para se ter uma ideia de como ele se sente com a famosa camisa amarelinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.