Não era prioridade, mas já que começou, terminamos, diz Reinaldo sobre Aquário do Pantanal

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), comentou nesta segunda-feira (28), durante a inauguração do Aquário do Pantanal, que um empreendimento desta natureza não seria prioridade. Mas, ‘já que começou’, a construção precisava ser concluída, reforçou.

O ponto turístico localizado nos Altos da Avenida Afonso Pena, cuja obra foi iniciada há 11 anos, somando ações judiciais no decorrer do tempo e paralisações, começará a funcionar a partir de terça-feira (29) e a entrada será gratuita, pelo menos até 31 de dezembro de 2022.

Embora conhecido como Aquário do Pantanal, o local começa a ser chamado agora de Bioparque Pantanal. Inclusive, o nome já está inscrito na fachada de entrada.

aquariodopantanal
Fachada de entrada; evento de inauguração acontece na manhã desta segunda-feira (28). (Foto: Henrique Arakaki, Jornal Midiamax)

Nesta manhã, a inauguração reúne uma série de autoridades, como o ex-governador do Estado, André Puccinelli (MDB), que iniciou a construção, senadora e pré-candidata a presidente da República, Simone Tebet (MDB), governador Reinaldo Azambuja, entre outros.

Aquário do Pantanal

Em visita técnica ao local no domingo (27), o Jornal Midiamax mostrou como ficou o Aquário do Pantanal, agora Bioparque Pantanal. Com cerca de 220 espécies de peixes, o maior aquário de água doce do mundo também conta com diversidade de répteis e até fósseis da “Era do Gelo”.

O local tem cerca de 19 mil metros quadrados de área construída, 33 tanques, dos quais, 23 internos e 8 externos, além de um tanque de abastecimento e um tanque de descarte de efluentes. São 5 milhões de litros de água.

Além dos cardumes do Pantanal e da região de Bonito, vão viver no Aquário do Pantanal, bichos de cinco continentes: Europa, África, América (Amazônia), Ásia e Oceania.

Gestão ficará com o governo estadual, por enquanto

O Grupo Cataratas venceu licitação para administrar o local, mas desistiu amigavelmente do contrato de concessão no modelo PPP (Parceria Público Privada), depois de anos de espera pela conclusão.

Com isso, o Governo do Estado é quem ficará com a gestão temporária do Aquário do Pantanal. Somente em 2023, será decidido o modelo de administração.

A partir de abril, será feito um escalonamento de visitas. Em site específico, serão agendadas visitas com estudantes, pessoas que queiram conhecer, trade turístico, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.