Na Sul-Americana, meia do Barcelona erra cavadinha e faz golaço olímpico em três minutos; assista

Camisa 10 do Barcelona (do Equador), o meia Damián Díaz foi do inferno ao céu em questão de minutos nesta quinta-feira, na vitória por 4 a 2 sobre o Montevideo Wanderers (do Uruguai), na primeira rodada do grupo A da Copa Sul-Americana. Num intervalo de três minutos, o veterano de 35 anos perdeu um pênalti de forma vexatória e marcou um golaço olímpico.

O jogo já estava 3 a 1 para o equatorianos quando surgiu a oportunidade de ampliar em penalidade. Damián resolveu experimentar uma cavadinha, uma batida tradicional em sua carreira, mas acabou falhando. O goleiro De Arruabarrena foi esperto, ficou no meio do gol e encaixou o chute.

Três minutos depois, veio a rendenção. Em cobrança de escanteio, o argentino mostrou astúcia: percebeu Arruabarrena fora da posição, orientando os companheiros, e arriscou para o gol. Bateu com efeito, quase rasteiro, para enganar o arqueiro, que se revoltou ao ver a bola balançar a rede. Um gol olímpico dos mais bonitos para fazer 4 a 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.