Conheça o Moskva, ‘o assassino de porta-aviões’ russo que afundou no Mar Negro

O cruzador antimísseis Moskva, um dos navios mais importantes da frota russa, afundou no Mar Negro, de acordo com o Ministério da Defesa da Rússia.

A agência de notícias Interfax havia informado que o navio havia sido seriamente danificado depois que uma parte da munição a bordo explodiu na quarta-feira (13).

O Moskva foi encomendado em 1983, e é conhecido como “o assassino de porta-aviões”. A tripulação de 500 pessoas foi retirada do navio para que a causa do incêndio seja investigada.

Leia também

Essa é a embarcação mais importante dos russos que estava no Mar Negro. O navio carrega 16 mísseis anti-navio do sistema P-1000 Vulkan, com alcance de pelo menos 700 quilômetros.

Ele também leva sistemas de defesa aérea de longo alcance do Forten S-300, capazes de proteger um esquadrão inteiro de navios de ataques aéreos inimigos.

O peso é de 12.500 toneladas, e a tripulação é de cerca de 500 pessoas.

O Moskva consegue disparar mísseis com um sistema chamado Bazalt a distâncias de 30 quilômetros.

De acordo com uma matéria da Agência Gazeta Russa de maio de 2021, o míssil P-1000 Vulkan foi lançado pela primeira vez naquele mês.

No mês passado, a Ucrânia disse que destruiu um grande navio russo de apoio ao desembarque, o Orsk, no Mar de Azov, a nordeste do Mar Negro. Moscou não comentou o que aconteceu com o navio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.