Ferrari libera disputa entre Leclerc e Sainz na F1 em 2022

O excelente começo de temporada da Ferrari na Fórmula 1 em 2022 após três rodadas suscitou a possibilidade de uma disputa interna entre Charles Leclerc, vencedor no Bahrein e Austrália, e Carlos Sainz, que chegou entre os três primeiros também no Bahrein, e na Arábia Saudita. No entanto, o surgimento de uma rivalidade entre a dupla não preocupa a equipe, até o momento.

– Nossos pilotos estão livres para lutar. Estou realmente ansioso e aprovando o fato de que eles estão brigando por uma boa colocação e, se possível, o primeiro lugar – disse Mattia Binotto, chefe da Ferrari.

Charles Leclerc e Carlos Sainz no GP da Austrália da F1 2022 — Foto: Steven Markham/Icon Sportswire via Getty Images

Charles Leclerc e Carlos Sainz no GP da Austrália da F1 2022 — Foto: Steven Markham/Icon Sportswire via Getty Images

É Leclerc quem lidera o campeonato de pilotos até aqui – pela primeira vez em sua carreira. Sainz, em sua segunda temporada pela escuderia italiana, desceu para a terceira colocação com a ascensão de George Russell, da Mercedes; agora vice-líder.

O cenário em 2022 é diferente do ano passado, quando o espanhol egresso da McLaren superou o monegasco após um embate acirrado, embora sem conflitos.

– Mas só fizemos três corridas até agora. Ainda faltam 20, eu espero. O campeonato ainda é muito longo – ressaltou Binotto.

Charles Leclerc e Carlos Sainz comemoram a dobradinha da Ferrari no GP do Bahrein — Foto: Mark Thompson/Getty Images

Charles Leclerc e Carlos Sainz comemoram a dobradinha da Ferrari no GP do Bahrein — Foto: Mark Thompson/Getty Images

Nesta semana, a F1 encara o Autódromo de Imola no GP da Emilia-Romagna, quarta etapa de uma temporada com 23 corridas previstas e 22 já confirmadas, restando apenas a decisão sobre qual prova substituirá o GP da Rússia.

Superadas as últimas duas temporadas de altos e baixos com o desenvolvimento de um motor e carro confiáveis e potentes da Ferrari, a possibilidade de uma disputa interna pelo título já foi vislumbrada por Leclerc e Sainz. A dupla avaliou a situação como um grande, mas bom problema para se lidar.

Correndo em casa

 

A etapa desde fim de semana em Imola será na Itália, berço da escuderia. Além da previsão de chuva, a primeira corrida classificatória do ano será na prova da Emilia-Romagna. Esses fatores prometem apimentar a disputa, sobretudo com a proximidade maior entre os carros promovida pelo novo regulamento técnico.

– Se será bom ou não, não sei. Teremos a resposta depois do fim de semana. Com esses carros talvez seja um pouco mais fácil de andar próximo um do outro, então espero que seja uma corrida classificatória emocionante, e uma prova no domingo também – previu Leclerc.

Com a denominação e formato atuais, a prova estreou na F1 em 2020, tendo como vencedores até aqui Lewis Hamilton e Max Verstappen, campeão mundial na última temporada.

Carlos Sainz guia Ferrari à frente de Daniel Ricciardo, da McLaren, no GP da Emilia-Romagna de 2021 — Foto: Clive Mason - Formula 1/Formula 1 via Getty Images

Carlos Sainz guia Ferrari à frente de Daniel Ricciardo, da McLaren, no GP da Emilia-Romagna de 2021 — Foto: Clive Mason – Formula 1/Formula 1 via Getty Images

Embora a atual temporada esteja se desenhando com um protagonismo entre a Ferrari e a RBR e aparições da Mercedes, que ainda lida com problemas no carro, Leclerc fez questão de frear as expectativas para a escuderia italiana nas suas provas “caseiras”:

– Imola e Monza serão incríveis, mas devemos abordar os fins de semana exatamente como nos três primeiros. É extremamente importante não colocar pressão extra sobre nós mesmos e não exagerar. Estamos trabalhando bem desde o início do ano, só temos que continuar fazendo nosso trabalho.

A Ferrari lidera também o campeonato de construtores com 104 pontos, quase o dobro da vice-líder Mercedes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.