Homem é visto fugindo com pato do Parque das Nações Indígenas em Campo Grande

A psicóloga Débora Ribeiro Borges, de 37 anos, estava tomando água de coco, na frente de uma das entradas do Parque das Nações Indígenas, no último domingo (17), quando flagrou uma cena inusitada. Segundo ela, um homem saiu do local de mãos dadas com uma criança e, do outro lado, estava com um pato debaixo do braço.

“Eu estava sentada, tomando água de coco, bem naquela entrada lateral do parque, quando vi essa cena. O homem saiu com o pato e eu gritei moço, moço, mas, ele correu e foi embora. Não tinha nenhum segurança na hora, nenhum guarda também, mesmo estando bem lotado o parque”, denunciou Débora ao Jornal Midiamax. 

De acordo com a denunciante, o fato ocorreu por volta das 17h. “Eu fiquei pensando que ele pegou o pato para comer, algo assim. Ontem tentei entrar em contato com o parque, mandei mensagem pelo site, onde eles colocam para entrarmos em contato, mas, não recebi nenhum retorno até agora”, argumentou.

A reportagem, inicialmente, entrou em contato com a  (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e  Familiar), já que a assessoria de comunicação do governo informou que este órgão seria o responsável pelo parque. No entanto, a Semagro disse que a administração do local é feita pelo  (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul).

No Imasul, foi informado que o gestor está averiguando a situação com a segurança do parque. Sobre as imagens de câmeras, foi informado que elas são posicionadas visando monitorar o público e os animais que circulam livremente, não sendo possível confirmar se a cena criminosa foi captada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.