Umberto Louzer evita comentar falha de Luan Polli contra o Cuiabá: “Não vou expor o atleta”

O Atlético-GO cedeu empate e ficou no 1 a 1 no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Mais uma vez, um gol sofrido pelo Dragão saiu de escanteio – já é o sexto nas últimas nove partidas. Desta vez, Luan Polli falhou na hora de tentar cortar o cruzamento. Após o duelo, o técnico Umberto Louzer disse que essa sequência de gols sofridos assim vem sendo uma dor de cabeça, mas evitou comentar o lance em si.

– Preocupa, sim, já falamos isso em outra oportunidade. Mas não falo de atleta meu. Não vou expor o atleta. Sou o treinador, o comandante. Já tomei decisões em outros momentos e vamos buscar sempre a melhor formação para continuarmos evoluindo. A maratona de jogos é árdua e vamos precisar de todos. Sempre tomarei as decisões em benefício ao conjunto – afirmou o treinador, que não descarta testar Renan na posição.

Além do erro indivídual, o Atlético-GO também não teve bom primeiro tempo. A equipe até ficou mais com a bola, mas não conseguiu agredir o Cuiabá. Louzer reconhece a oscilação dentro da partida, mas avalia que as chances na etapa final poderiam ter garantido a vitória rubro-negra.

– Sabemos da dificuldade das competições que estamos disputando. No primeiro tempo, fomos abaixo do que podemos apresentar. No segundo, nós criamos situações de gol e poderíamos ter saído com vantagem no placar. Tivemos bola na trave e defesas excelentes do goleiro deles. Sâo jogos competitivos, de Série A. Os detalhes fazem a diferença.

Atlético-GO e Cuiabá voltam a se enfrentar no dia 11 de maio, na Arena Pantanal. Quem vencer, fica com a vaga nas oitavas de final. Novo empate por qualquer placar leva para os pênaltis. Pelo Brasileirão, o Dragão recebe o Botafogo, domingo, às 18h30, no Antônio Accioly.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.