Neymar debocha dos críticos, mas seu futebol não permite essa postura.

Nos últimos tempos, o Neymar vem ironizando e debochando de alguns críticos. Mas está me parecendo que ele se apequenou dentro do cenário do futebol mundial.

Por que estou falando isso?

Porque ele vem se glorificando e ironizando críticos só quando faz gols. Mas esses gols que ele tem feito são contra equipes francesas das mais fracas, sem nenhuma tradição no futebol francês.

Times que a maioria nunca ouviu falar na vida, como o Clermont, 17º colocado no Campeonato Francês, dois gols no Lorient-Bretagne Sud, 15º colocado.

Esse é um problema para o Tite, porque quando um jogador não faz gols importantes, como já fez um dia, e começa a se glorificar, se achar grande fazendo gols em times fraquíssimos e só ganhando títulos em um campeonato com menor nível técnico é porque se apequenou.

Em 12 anos da era Neymar, a seleção brasileira só ganhou a Copa das Confederações em 2013, com os europeus desinteressados e sendo um torneio que nem existe mais pela falta de importância.

Então, com tudo isso que destaquei acima, a meu ver, desde quando o Neymar foi para o PSG, nada de especial, de muita importância e nem mesmo gols importantíssimos aconteceram.

Esse comportamento debochado e irônico que ele está tendo não condiz. Aliás, mesmo se fosse campeão do mundo, um comportamento desses não faria sentido com o que ele está realizando no futebol.

Será que o futebol brasileiro se apequenou também?

Um adendo: a seleção olímpica é uma outra modalidade, portanto, a importante medalha de ouro em 2016, no Rio de Janeiro, não entra numa estatística de títulos da Seleção principal porque os torneios que o Brasil do Tite joga são Copas do Mundo e Copas América. Mas a Olimpíada é outro time.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.