Ex-guarda que assassinou Maxelline encara júri e família espera por justiça

O ex-guarda municipal Valtenir Pereira da Silva, 37 anos, encara nesta quinta-feira (5), o Tribunal do Júri após cometer o feminicídio contra Maxelline da Silva dos Santos, o homicídio contra Steferson Batista de Souza e também a tentativa de homicídio contra Camila Telis Bispo.

Conforme consta na denúncia apresentada pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul, os crimes aconteceram na noite do dia 29 de fevereiro de 2020, no loteamento Nova Serrana, em Campo Grande.

Maxelline e Valtenir tiveram um relacionamento amoroso por cerca de um ano, e haviam rompido. Contudo, o autor não aceitava o fim da relação e tentava, de todas as maneiras, reatar o relacionamento, tanto que a vítima pediu medida protetiva para afastar o ex-guarda.

Na casa onde tudo aconteceu, o ex-casal teve uma discussão e a amiga de Maxelline tentou intervir, momento em que Valtenir sacou a arma e apontou em direção à vítima. A ex-namorada tentou impedir, mas a amiga foi atingida com um tiro nas costas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.