Mulher agride policial e o xinga de “macaco preto” em Bataguassu

Mulher, de 40 anos, foi presa na madrugada deste domingo (02), em Bataguassu, após ameaçar, agredir e ofender um soldado da Polícia Militar com injúrias raciais.

Segundo o Boletim de Ocorrência, os agentes foram acionados pela acusada, alegando que havia sido agredida pelo ex-companheiro.

Ao chegarem na residência, encontraram a mulher do lado de fora, bastante alterada e em visível estado de embriaguez alcoólica. Ela gritava que tinha sido espancada pelo ex-marido, enquanto apontava para o supercílio que havia uma lesão.

O homem estava sentado na varanda da casa e, quando questionado, disse que estava ingerindo bebida alcoólica, mas após uma discussão, ambos se agrediram e ela teria “levado a pior”.

Enquanto ele era entrevistado, a mulher passou a dizer que os militares estavam o protegendo e começou a xingar os policiais.

Após ser alertada, foi dada voz de prisão a acusada e, quando ouviu que seria detida, cuspiu no rosto de um dos agentes e ainda tentou dar uma “cadeirada” nele.

Ambos foram levados para o pronto socorro, onde receberam atendimento médico por conta dos cortes. No local, a mulher se dirigiu a um aluno da Polícia Militar que está fazendo estágio dizendo “seu preto fedido; macaco preto”. Quando estava sendo colocada na parte de trás da viatura, ela chutou a boca do agente.

Na delegacia, o policial se disse constrangido quanto à atitude da acusada e decidiu representar contra a autora.

Ela foi presa e seguirá na delegacia da cidade à disposição da Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.