Município onde irmão de Bolsonaro é chefe de gabinete do prefeito ganhou R$ 10 milhões do orçamento secreto

BRASÍLIA — O município de Miracatu (SP), localizado no Vale do Ribeira, a 137 quilômetros da capital paulista, foi beneficiado com o empenho de R$ 35 milhões em verbas da União no apagar das luzes de 2021. A cidade, de 20 mil habitantes, tem como prefeito Vinícius Brandão (PL), cujo chefe de gabinete é Renato Bolsonaro, irmão do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL).

Leia:  Governo deve perder presidência da CCJ da Câmara, posto crucial para a agenda de Bolsonaro

Um levantamento feito pelo GLOBO identificou que o montante foi empenhado (reservado para gasto) entre os dias 17 e 30 de dezembro por meio dos ministérios do Desenvolvimento Regional; Agricultura; Cidadania e Turismo. Segundo o Portal da Transparência, pelo menos R$ 10 milhões são provenientes de emendas de relator do chamado orçamento secreto — instrumento pelo qual um parlamentar destina recursos federais a uma determinada localidade sem que seu nome apareça publicamente.

Veja os salários:  Sem cargos públicos, Lula, Ciro, Moro e presidentes de partidos ganham em média R$ 20 mil por mês

Documentos a que a reportagem teve acesso mostram que o dinheiro separado no final de 2021 deverá ser gasto na compra de tratores, manutenção de estradas vicinais, entre outras obras. O GLOBO apurou que a atuação de Renato Bolsonaro foi determinante para que ao menos uma parte dos empenhos saísse.

Eleições 2022: PSD desiste de lançar Alckmin em São Paulo; ex-tucano almeja vaga de vice de Lula

Entenda, em reportagem exclusiva para assinantes, por que Miracatu se tornou um ponto estratégico para as pretensões eleitorais da família Bolsonaro, como o presidente tem agido na política local e qual foi a repercussão das medidas entre governantes de cidades vizinhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.