Orçamento secreto: deputado do Centrão destinou R$ 21 milhões a cidade onde seu primo é prefeito

BRASÍLIA — O deputado federal Aelton Freitas, secretário-geral do PL em Minas Gerais, destinou no ano passado R$ 21 milhões à cidade de Iturama (MG), cujo prefeito, Cláudio Tomaz Freitas (PSC), é seu primo. O dinheiro é parte do chamado orçamento secreto, pelo qual o governo direciona verbas a locais indicados por parlamentares sem que eles sejam identificados, e seria usado em obras que beneficiariam propriedade da família do deputado. O caso chegou às mãos da Procuradoria-geral da República (PGR).

Leia também:Histórico de pesquisas eleitorais revela cenário incômodo para Bolsonaro na disputa pela reeleição

O montante empenhado — separado para ser gasto futuramente— está previsto para sair dos cofres do Ministério do Desenvolvimento Regional, de acordo com documentos da pasta, para promover a “pavimentação” de ruas, “adequação de vias” e a construção de uma “ponte” no município. Parte dessas intervenções, porém, permitiria o melhor escoamento de águas da chuva de um loteamento e de uma chácara da família de Freitas. O asfaltamento facilitaria o acesso ao local.

Análise: o fator Tabata Amaral como obstáculo na federação entre PT e PSB

O deputado admite que, no seu plano inicial, ele próprio seria “beneficiado”. Procurado pelo GLOBO, Freitas argumentou, contudo, que a medida só configuraria uma irregularidade caso as obras fossem concretizadas, o que, de acordo com ele, não vai mais acontecer.

Veja ainda:‘Parlamentar está muito bem atendido conosco’, diz Bolsonaro sobre orçamento secreto

Veja, em reportagem exclusiva para assinantes, o que mais disse o parlamentar sobre a destinação das verbas, o posicionamento do prefeito da cidade mineira e qual o status atual da investigação. Conheça também como atua na Câmara Aelton Freitas, correligionário do presidente Jair Bolsonaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.