Desbancando Moreninhas? Aero Rancho é ‘minicidade’ e tem de lazer a clínicas médicas em Campo Grande

Ao adentrar no Jardim Aero Rancho, através da Avenida Rachel de Queiroz, é possível perceber a vasta quantidade de estabelecimentos comerciais de diferentes nichos. Em poucas quadras, é possível comprar alimentos, tomar café, adquirir roupas, marcar consultas e até mesmo realizar empréstimos. O fluxo de veículos e pedestres também é grande e faz com que o bairro possa receber a alcunha de ‘minicidade’.

Os moradores das Moreninhas não devem ficar com medo, a coroa não está sendo passada, apenas dividida. Aliás, a ‘cidade’ Moreninhas já vive no coração de todos — ao menos do repórter que aqui escreve. Voltando a falar do protagonista desta reportagem, o que faz com que um bairro se torne uma ‘minicidade’ e o Aero Rancho possa receber tal apelido? Alguns fatores foram levados em consideração para a construção desta matéria como a não necessidade de sair do bairro para realizar qualquer atividade, número de habitantes e, claro, a opinião dos moradores.

Ao entrar no Jardim Aero Rancho, é nítida a sensação de ‘Centro’ de pequenos municípios do interior, os pequenos comércios, a variedade, a presença de algumas redes já consolidadas. Bastou uma pequena caminhada para a reportagem entender que as necessidades dos moradores podem ser atendidas no bairro onde eles residem.

Em duas quadras foi possível encontrar farmácia, conveniência, frutaria, lanchonete, chaveiro, loja de roupas, salão de beleza, tabacaria, açougue, loja de móveis, pet shop, laboratório de diagnósticos, choperia, padarias, posto de saúde e outros. Para os moradores, esse cenário causa comodidade e é fruto de uma evolução de mais de 20 anos, que agrada aqueles que residem no local desde quando o local “era tudo mato”.

[Colocar ALT]
Caption

Aldomar Ferreira, de 77 anos, comenta ter se mudado para o Jardim Aero Rancho há pouco mais de 20 anos. Dividindo a calçada com sua esposa Neide Pereira, de 70 anos, ele relembra como era o cenário décadas atrás. “Antes era mais complicado, poucas ruas eram asfaltadas. Com o tempo foi melhorando, foram asfaltando a parte interna do bairro, foram chegando novos moradores, algumas pessoas ‘ruins’ foram saindo”, relatou.

O idoso comenta que a mudança para a residência onde vive hoje foi de ocasião, que hoje é quase considerada uma benção. “Eu me mudei para o Aero Rancho por questões financeiras, aqui o aluguel era mais barato. A melhor coisa foi vir pra cá, atrás de um aluguel mais barato e agora moro em um dos melhores bairros da cidade”, disse.

“É ótimo quando temos tudo no bairro, eu, por exemplo, fiz um tratamento de dento aqui do lado”, comentou apontando para um estabelecimento há poucos metros de sua casa. “A gente não precisa sair para nada, até banco tem aqui, além do posto de saúde, posto 24h, caixa 24h, o Hospital Regional”, finalizou.

De acordo com a Prefeitura de Campo Grande, o bairro criado em 1989 possui uma população de 45.902 habitantes, maior do que a população de 69 municípios de Mato Grosso do Sul, segundo estimativa 2021 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que convivem em um espaço de 213.718 m². O bairro Moreninhas, já famoso por ser uma ‘cidade dentro da Capital’, possui 22.874 habitantes, ou seja, um número menor.

Angela Lucca, de 53 anos, possui uma loja de artigos infantis e comenta que a localidade foi a melhor opção escolhida e ajuda muito no movimento. “Mesmo tendo outras lojas que atuam na mesma área acho que acaba ajudando, porque a pessoa acaba nem indo para o Centro sabendo que aqui terão várias opções”, comentou.

[Colocar ALT]
Caption

‘Sangue novo’ na área, Jean Romero, de 22 anos, sente os benefícios de morar em um local onde pode ser assistido em diversos aspectos. “Eu não sou muito de andar pelo bairro, mas a gente percebe que tem tudo, opções de lazer, escola e outras coisas. A melhor parte é que tudo fica perto”, disse o jovem.

Assim como Aldomar, Alexandre Campos, de 37 anos, vive no local há 20 anos e viu a transformação do Jardim Aero Rancho com os próprios olhos. “Tenho cinco filhos, os quatro que ainda estudam vão todos na mesma escola, aqui perto, isso facilita muito”, comentou. “Quando eu cheguei, era mais parado, mas começaram a chegar mais pessoas e foi aumentando”, finalizou.

A história em fotos

Com a ânsia de reunir os velhos conhecidos que se conheceram ao longo da vida no interior do Jardim Aero Rancho, dois amigos criaram, ainda em 2019, um grupo no Facebook com diversos objetivos, um deles era compartilhar lembranças nostálgicas do bairro ainda no seu início.

Ismael Gomes e Osael Pedroso foram os idealizadores do projeto que criou um ‘acervo’ de relíquias fotográficas da região. “O amor pelo Aero Rancho é lembrado de uma maneira nostálgica a partir da criação desse grupo, o Facebook voltou a ter graça no maior bairro de Campo Grande. Tudo é filtrado pelos administradores”, comentou Ismael em entrevista ao Midiamax ainda em 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.