Servidores que curtiam ‘mamata’ com acúmulo de salários terão que devolver mais de R$ 700 mil

Funcionários que achavam estar ‘abafando’ por receber salários em dois órgãos ao mesmo tempo caíram do cavalo. Acabaram condenados por enriquecimento ilícito e devem devolver R$ 700 mil aos cofres públicos para ressarcir pelo tempo em que trabalharam.

Conforme ação oferecida pelo Ministério Público Estadual, em 2016 foi instaurado na 30ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social da Capital procedimento para apurar o acúmulo ilegal de proventos dos servidores, que foram ‘colocados à disposição’ de outra esfera do poder.

Porém, mesmo cedidos, continuaram recebendo salários dos órgãos de origem, juntamente com os vencimentos da nova função, motivo pelo qual se tornaram réus.

Assim, foram condenados ao pagamento de R$ 248.528,90, R$ 398.789,40 e R$ 122.909,28 cada, em caráter de ressarcimento aos cofres públicos. Fim da mamata?

Sabendo de algo que MS precisa saber? Conta pro Midiamax!

Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Você pode enviar flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões com total sigilo garantido pela lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.