Sem topógrafo há quase um mês, Hospital do Câncer aguarda repasse para conserto de topógrafo

O HCAA (Hospital de Câncer Alfredo Abrão), de Campo Grande, informou, na segunda-feira (25), as dificuldades que vem enfrentando sem recursos para o conserto do tomógrafo, o tubo queimou, sendo necessária a importação da peça dos Estados Unidos. Para continuar com os exames e agilizar a manutenção, enquanto espera repasse financeiro, a unidade pede doações.

Segundo o hospital, o conserto é estimado em R$ 600 mil, por ser um filantrópico, com 99% dos pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde), totalmente  aos usuários e não há condições de arcar com a quantia. Além disso, aguarda repasse da  (Secretaria Municipal de Saúde), de 50%, cerca de R$ 300 mil. A SES (Secretaria Estadual de Saúde) já realizou o repasse.

“HCAA desde então, aguarda o repasse através da municipal, mas até o momento ainda não foram depositados os valores”, comunicou. O aparelho viabiliza 40 tomografias por dia, em média, 900 exames por mês, que é fundament5al para os procedimentos hospitalares dos pacientes com câncer.

Neste período, os exames estão sendo feito em parceria com o Hospital Regional,  e a Santa Casa. Entretanto, as unidades acabam sofrendo com o volume da demanda, aumentando a fila de espera.

O Diretor-Geral do HCAA, Dr. Gustavo Medeiros, informou que o tempo que se leva para dar início ao tratamento é muito importante. A demora pode causar grandes prejuízos ao tratamento do paciente. Ainda há dificuldade na realização da tomografia em aparelho de mesa plana, sem a qual impossibilita o planejamento para a radioterapia.

“Desta forma, o HCAA pede a toda a população que contribua e nos ajude nesta causa! Doe qualquer valor através do PIX 67 99288-2117 ou saiba outras formas de ajudar: 0800 6006313. Sua doação ajuda e apoio serão revertidos integralmente aos tratamentos oncológicos”.

Ainda segundo o hospital, após o período de restrições da pandemia, a unidade registrou aumento de 65% nos atendimentos em 2021. “Mesmo assim prosseguimos atuando acima de nossa capacidade, sempre buscando o melhor aos pacientes. Contamos com o apoio e a compreensão de todos para que possamos superar as dificuldades em prol da saúde e vida”.

Em nota, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Sesau, esclareceu que mantém os repasses para o Hospital de Câncer em dia e está buscando viabilizar recursos extras provenientes de emendas parlamentares para viabilizar o conserto de um aparelho de tomografia do hospital que encontra-se inoperante.

“A Sesau esclarece que é sensível às necessidades de todas as instituições hospitalares e prestadores de serviços e que sempre manteve o diálogo aberto visando a manutenção da assistência da população. Cabe destacar que o serviço de tomografia continua sendo realizado por outras unidades hospitalares não havendo, portanto, prejuízos aos pacientes”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.