Jogo ofensivo e de pé em pé: jornalistas uruguaios analisam Pezzolano, técnico do Cruzeiro

“É um técnico muito bom, com um estilo de jogo bem marcado, sempre buscando ser o protagonista e jogando por baixo”

Assim respondeu o jornalista Juan Pablo Tamborini, da Rádio 890, do Uruguai, ao ser perguntado sobre Paulo Pezzolano. O treinador foi anunciado pelo Cruzeiro para comandar o time em 2022. O ge ouviu profissionais da imprensa que acompanharam o profissional até aqui.

A carreira do comandante é bem curta. Afinal, com 38 anos, não havia como ser diferente. Começou a carreira no Montevideo Torque e foi ao Liverpool. Chegou respaldado pela proposta de jogo ofensivo, que chamava atenção no antigo time. No Liverpool, foi campeão do Clausura e utilizou garotos que, hoje, estão no radar da seleção uruguaia em um processo de renovação, como detalha Tamborini.

– Seu estilo de jogo (no Montevideo Torque), a proposta ofensiva, sempre jogando para frente, o levou ao Liverpool, equipe onde se destacou como jogador.

Paulo Pezzolano, novo técnico do Cruzeiro  — Foto: Reprodução/Instagram

Paulo Pezzolano, novo técnico do Cruzeiro — Foto: Reprodução/Instagram

“Foi aí que mudou a filosofia do clube. Uma equipe que sempre se propôs a jogar, com muitos jovens da base, como Federico Martinez e Juan Ignacio Ramirez, que fazem parte do processo (de renovação) da seleção uruguaia”

 

As atuações de Federico Martínez pelo próprio Liverpool abriram os olhos do Santos, em meados do ano passado. Mas a negociação não evoluiu. Hoje, aos 25 anos, ele defende o León, do México. Ignacio Ramírez, por sua vez, está com 24 anos e foi negociado com Saint-Étienne, na elite do futebol francês.

O trabalho com os garotos também foi ressaltado por JP Romero, jornalista que trabalha no El País, um dos maiores periódicos do Uruguai. O Cruzeiro, desde o início, procurava um profissional com essa característica, principalmente pela necessidade econômica, potencializada com a aquisição da SAF por parte da empresa de Ronaldo.

– É um técnico que gosta de trabalhar com jovens. Tanto no Torque quanto no Liverpool, potencializou vários jogadores com esse perfil.

Ignacio Ramirez, hoje no Saint-Éttiene, foi treinado por Pezzolano no Liverpool, do Uruguai — Foto: Divulgação/Saint-Éttiene

Ignacio Ramirez, hoje no Saint-Éttiene, foi treinado por Pezzolano no Liverpool, do Uruguai — Foto: Divulgação/Saint-Éttiene

Romero também ressalta a preferência de Pezzolano pelo jogo de pé em pé desde a defesa, evitando lançamentos longos.

– O que posso comentar é que é muito clara a sua proposta de jogo. Ele busca um jogo ofensivo, gosta muito de sair jogando desde a defesa.

“Não gosta de chutões, lançamentos longos. A proposta ofensiva é muito clara. Um proposta ofensiva no estilo de Pep Guardiola, escola que aqui no Uruguai atingiu vários técnicos”

Quem é Paulo Pezzolano? Guilherme Macedo fala sobre o novo técnico do Cruzeiro

Juan Pablo Tamborini também ressalta o gosto do treinador uruguaio pelo jogo com os pés desde o goleiro.

– A pressão de suas equipes é muito importante, mas acima de tudo o bom jogo com os pés, desde o goleiro até o último atacante.

O Cruzeiro será o maior desafio na carreira de Paulo Pezzolano, até o momento. Pegou o Torque na divisão de acesso, conseguiu título com o modesto Liverpool e não ganhou taças nacionais com o Pachuca, que há algum tempo não é protagonista no México.

A oportunidade de trabalhar no futebol brasileiro pesou a favor do Cruzeiro, mesmo diante do interesse de outras equipes da América do Sul. Há dois anos disputando a Série B, o clube tem a responsabilidade cada vez maior de conseguir o acesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.