Com cartazes e apitos, usuários protestam contra Energisa em frente a ponto de atendimento no Centro

Dezenas de pessoas protestam na manhã desta quarta-feira (27) contra o aumento conta de  estabelecido pela  em Mato Grosso do Sul. O protesto está sendo feito em frente ao ponto de atendimento da concessionária, na Avenida Calógeras, região central de Campo Grande.

Com cartazes e apitos, os manifestantes gritam palavras de ordem. Os principais pontos do protesto são o reajuste de 18,16% na conta de energia estabelecido começo de abril e também o protesto em cartório feito pela Energisa em caso de atraso. Outro questionamento é o monopólio na distribuição de energia que a Energisa detém.

Um dos organizadores do protesto é o vereador Coringa (PSD), que estava presente no local. “A população não pode arcar com as altas taxas. É preciso procurar o  e os órgãos competentes para denunciar esses abusos”.

O vereador ainda disse que está mobilizando um abaixo-assinado com 10 mil assinaturas contra o aumento, que deverá ser entregue ao Ministério Público de Mato Grosso do Sul.

Midiamax solicitou nota à Energisa sobre os pontos questionados pelos manifestantes, mas até o momento não obteve resposta.

Aumento

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) homologou por unanimidade no dia 12 de abril o aumento de 18,16% na conta de energia em Mato Grosso do Sul. O aumento vai vigorar a partir de 16 de abril. Agora, MS tem a 3ª tarifa mais cara do Brasil.

Durante a reunião ordinária nesta terça, foram apresentados pelo diretor-relator do processo de reajuste, Sandoval de Araújo Feitosa, os componentes do cálculo que levaram ao número de 18,16%. O principal é o IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado), que teve inflação acumulada de 14,77%, abaixo ainda do aumento em Mato Grosso do Sul.

Jornal Midiamax

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.