‘Bandido que levantar a arma pra polícia vai levar bala’, diz governador de SP ao prometer blitz para identificar falsos entregadores.

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (4) um pacote com medidas de segurança para tentar combater a ação de falsos entregadores que estão roubando e furtando celulares de pedestres. Durante a divulgação, feita no Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), na capital paulista, o político falou que o criminoso que pegar numa arma será baleado por policiais.

 

O anúncio foi feito após a morte de Renan Loureiro, de 20 anos, baleado na cabeça durante assalto cometido por um motociclista que carregava uma bolsa de entrega, na Zona Sul da capital (relembre o caso mais abaixo). Câmeras registraram o momento da abordagem (veja mais abaixo)

“Aqui em São Paulo, o bandido que levantar a arma pra polícia vai levar bala da polícia, porque é isso que a sociedade tá esperando, uma polícia ativa, que dentro dos limites da lei vai agir com muito rigor em relação à criminalidade”, disse Garcia, durante a coletiva de imprensa para anunciar o plano de combate aos criminosos.

 

Entre as ações previstas para coibir esses crimes está a realização da Operação Sufoco, que contará com um reforço de agentes da Polícia Militar (PM) e da Guarda Civil Metropolitana (GCM) nas ruas do estado para abordar motociclistas suspeitos de crimes.

Atualmente 5 mil policiais patrulham diariamente a cidade de São Paulo, mas o efetivo chegará a 9,7 mil agentes por dia. Além disso, o governo paulista definiu com as empresas de entregas por aplicativo um sistema de fiscalização dos entregadores, com troca de informações com as forças de segurança.

“Essa operação vai dobrar o numero de policiais nas ruas na cidade de São Paulo já a partir de hoje e ela vai ser levada para a região metropolitana e para as grandes cidades do interior”, comentou o governador.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.