Policiais federais de MS protestam cobrando promessa de reajuste feita por Bolsonaro

Policiais da , Polícia Rodoviária Federal e Polícia Penal Federal fazem manifestação na manhã desta quinta-feira (28), na superintendência da PF, na Vila Sobrinho, em Campo Grande. A categoria cobra o cumprimento de promessa, feita pelo presidente Jair Bolsonaro, de valorização das carreiras nas polícias federais e reajuste salarial.

O recente anúncio de um possível reajuste linear de 5%, destinado a todo o funcionalismo público federal, desagradou os policiais federais, que fazem parte da base eleitoral do presidente da República. Eles se mobilizaram e cobram promessas feitas aos agentes de segurança desde a campanha, como a reestruturação de carreira e plano de cargos e carreiras, inclusive a valorização salarial.

O policial penal federal Altair Nunes Penal Pena explica que o reajuste linear de 5% não é o que foi prometido à categoria pelo presidente Jair Bolsonaro. “O nosso caso aqui é para reivindicar algo que nos foi prometido desde a campanha. Esta inclusive foi a bandeira do governo Bolsonaro”, afirma o agente.

Já o presidente do SINPEF/MS (Sindicato dos Policiais Federais em Mato Grosso do Sul),  Corniglion Silva, explicou que a ação é uma manifestação para mostrar a insatisfação da categoria e não uma  de policiais federais. Com isso, o atendimento ao público continua normal.

“Aqui não é um movimento político, e sim, da nossa categoria. O pedido de reajuste que foi encaminhado ao ministro da Justiça e depois ao ministro da Economia está estagnado desde o final de março. Estamos mostrando onde está o problema e queremos que o ministro encaminhe o nosso plano governamental”, afirma o sindicalista.

A manifestação também contou com a presença de veteranos das forças federais de segurança. Aos 81 anos, o policial rodoviário federal aposentado Estevaldo Laguilhon foi dar o seu apoio ao movimento. Ele se formou na turma de 1968, quando o Estado ainda nem havia ‘nascido’.

O aposentado ressaltou que a manifestação foi aprovada pela base da categoria, que, depois de diversas assembleias, decidiu de forma colegiada fazer essa manifestação. “Estamos reivindicando o que é nosso direito. O que foi falado em campanha. Foi uma promessa do governo há muito tempo”, diz o aposentado.

Manifestações em todo o Brasil

As manifestações devem ocorrer em diversos estados brasileiros e contar com apoio da PF (Polícia Federal), PRF (Polícia Rodoviária Federal) e Polícia Penal. A ADPF (Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal) também emitiu nota de repúdio contra o Governo Federal.

A associação afirma que o “Governo Federal não cumprirá com o compromisso firmado pelo presidente da República de promover a reestruturação das forças policiais da União”. O mesmo tom partiu da Fenappf (Federação Nacional dos Policiais Penais Federais), que repudiou a decisão do Governo Federal que teria sido eleito “com a promessa de valorização das forças policiais”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.